Actualização - Junho 2020

Estamos a meio do ano de 2020 e consegui um pouco de tempo para escrever enquanto o meu filho dorme uma sesta.
Muita coisa mudou em 2020 com a chegada da pandemia COVID-19.

O que mudou para mim?

Passei a trabalhar de casa e a comer mais em casa. Isto fez com que as minhas despesas diminuíssem substancialmente em alimentação.
Deixei de usar tanto o carro, o que fez também que as minhas despesas em deslocação também descessem.
Não posso viajar dado as restrições, isto também ajudou a baixar as despesas com viagens.
Este ano já passei uma semana de férias em casa. Até foi bem passada, esteve bom tempo. Aproveitei o tempo para organizar o jardim e apanhar sol.

Este mês decidi mudar mais uma vez a minha estratégia de investimento.
Desta vez decidi simplificar.

Decidi colocar 20% no plano de pensão privado em vez de 16%.
20% é o máximo permitido permitido pela entidade tributária na Irlanda no meu intervalo de idade.

Estes são os limites aplicados na Irlanda:

A vantagem de investir no fundo pensão é que o capital investido não é taxados, além disso a minha empresa contribui com um extra de 6% sobre o salário bruto.

Isto dá um total de 26% do salário bruto investido todos os meses.

Esse valor é investido todos os meses em 2 fundos:

Os mercados tem estado muito voláteis com a história do COVID-19.

Tenho feito alguns investimentos em stocks individuais, mas com o tempo tenho perdido a vontade de gerir o meu portefólio pessoal.

De 2 de Abril a 9 de Junho consegui recuperar todo o lucro que tinha perdido quando a pandemia afectou os mercados. Antes do crash tinha qualquer coisa como 14K de lucro que desceu para 3K e acabou por voltar a 15K.

No dia 12 de Junho criei uma nova carteira do zero. Investi apenas a 55% do capital total, 45% está em cash.

A carteira tem agora 25 alocações em 3 mercados diferentes (US, França e Holanda).

  • 10 alocações em empresas dos estados unidos
  • 10 alocações em empresas francesas
  • 5 alocações em empresas holandesas

Irei actualizar a evolução desta carteira nos próximos meses.

Além disso tenho continuado a amortizar o empréstimo habitação.
Em vez de pagar EUR 1.444,14, estou pagar todos os meses EUR 2.500,00. Desta forma vou pagando o empréstimo mais rápido, pagando menos juros.

Muitas gente pensa que pagar o empréstimo habitação mais cedo não faz sentido. Segundo as minhas contas até faz.
Os juros são calculados com base no montante da dívida, ao fazer como que este montante diminua vou pagando menos juros mais rápido.
Além disso, o banco compromete-se a devolver o dinheiro que estou a pagar a mais se eu o desejar.
Isso é óptimo. Em vez de ter uma conta poupança com juro quase 0, utilizo o empréstimo como a minha conta poupança. O juro que pago a menos é o retorno, neste momento é 2,5%.

Já acumulei 3.167,58 euros nesta conta poupança.

O saldo do empréstimo é neste momento -347.680,91 euros.

Acho que esta diversificação faz sentido.

Considero assim os investimentos segregados em 3 áreas com riscos diferentes.

  • Baixo Risco - Pagamentos extra do empréstimo habitação de forma a reduzir o total de juros. Os fundos podem ser usados a qualquer altura. Investimento a médio prazo. O pagamento do empréstimo pode ser liquidado em 15 anos.

  • Médio Risco - Fundos de pensão. Estes fundos só podem ser usados após completar 65 anos. Investimento a longo prazo.

  • Alto Risco - Carteira de acções. Os fundos podem retirados a qualquer altura. Investimento a curto/médio prazo.

Bons investimentos

Comentários

comments powered by Disqus