Poupança em Novembro 2016

A liberdade financeira não é um conceito teórico, é estilo de vida baseado em matemática real e difícil.

Eu acredito que alguém consegue ser financeiramente livre quando consegue ser livre de preocupações financeiras. Estar livre de preocupações financeiras implica sermos capazes de gerar renda passiva suficiente para cobrir as despesas básicas.

Ainda estou longe de atingir a liberdade financeira, mas tenho trabalhado bastante para lá chegar.

Este mês foi diferente do habitual, tive alguns atrasos no pagamento do meu salário. Tive também um acontecimento inesperado com o meu carro que criou uma despesa extraordinária.

Estas coisas acontecem e devemos estar sempre preparados para estes inconvenientes.
Vamos olhar para os números assustadores do mês de Novembro.

Rendimento em Novembro de 2016

Salário € 1.863,46
Dividendos € 75,42
Outros € 663,87
Total € 2.602,75

Despesa em Novembro de 2016

Aluguer Apartamento € 1.500,00
Gás/Água/Electricidade € 105,54
Telecomunicações € 64,00
Renovações Casa € 110,70
Empregada € 50,00
Mercearia € 208,37
Restaurantes € 232,56
Carro € 1.024,57
Gym € 29,00
Vestuário € 423,80
Barbeiro € 23,00
Familia € 250,00
Electrónicos € 544,01
Software € 18,10
Outros € 70,00
Total € 4.653,65

Rendimento

Este mês não recebi salário porque atrasei-me a cobrar os meus serviços à empresa para quem trabalho. Felizmente recebi dividendos da Verizon, Tesoro Logistics, Abbvie, Procter & Gamble, Lazard, Orchids e Williams Sanona.
Outros são valores que recebo da partilha de apartamento com a minha namorada.

Despesa

Relativamente à despesa no mês de Novembro posso dizer que não foi um bom mês. Tive um furo num dos pneus do meu carro que teve que ser substituído o que gerou uma despesa extra de 680 euros. Tirando isso os outros valores estão dentro do orçamento.

Poupança

Este não consegui poupar nada do meu rendimento liquido. Foi o primeiro mês do ano em que não recebi salário e acabei por ter mais despesas que rendimento. A minha taxa de poupança este mês foi de -78.80%.

Um dos meus objectivos para 2016 é poupar 25% do meu rendimento liquido anual.

Isto fez descer a minha média mensal de poupança para 45.11%.

Algumas pessoas podem olhar para o meu rendimento e para as minhas despesas e podem pensar que não estou a fazer um esforço suficiente. Mas isto é realmente uma decisão individual.

Eu tento procurar um nível de esforço que não afecte o meu bem-estar e a minha qualidade de vida. Sei que se aumentar a minha taxa de poupança vou ter resultados mais rápidos.
Mas acho que o mais importante é tentar encontrar um ponto de equilíbrio entre a despesa e a poupança para que possa continuar a ter um estilo de vida confortável.

Isto é tudo para este mês.
Apesar de tudo, continuo no bom caminho. Escrever estes relatórios é uma boa maneira de reflectir sobre os gastos.

Como foi o teu mês de Novembro?

Obrigado pela leitura.

Comentários

comments powered by Disqus