O tempo é o seu melhor aliado nos investimentos

Ao longo da minha jornada tenho vindo a apreender que a melhor estratégia para o sucesso é não fazer nada. O tempo no mercado é mais importante que o timing do mercado.

A lição para um investidor a longo prazo é simples. Não importa se estamos num mercado bull ou bear. O objectivo é recuperar o valor investido através de dividendos, reinvestir esses dividendos e aguentar firmemente durante os próximos 10/20 anos. É importante enfatizar o factor de qualidade, uma vez que as empresas de qualidade são mais propensas a sobreviver a recessões profundas e continuar a pagar dividendos mesmo nesses momentos difíceis.

Quando iniciei esta jornada pensei que era fácil entrar e sair de stocks tentando entender o mercado. Uma abordagem insensata já que ninguém consegue estar constantemente a entrar e a sair de stocks. Isto porque existe um custo considerável em imposto e comissões na compra e na venda de cada stock.

Mas o maior custo no trading é o custo de oportunidade, porque na maioria dos cenários teria sido melhor se simplesmente tivesse ficado onde estava e tivesse aplicado uma estratégia de crescimento de dividendos logo no início da jornada.

Sendo assim, só devo vender uma posição se o dividendo sofrer um corte ou a posição se tornar tão cara que se justifica reduzir ou elimina-la completamente do fundo liberdade.

Esta crença foi reforçada por alguns exemplos que analisei no passado. Um dos exemplos foi a performance de duas pessoas que compraram o mesmo fundo indexado ao S&P 500 antes e depois da do Black Monday a 19 de Outubro de 1987.

Hoje vou escrever um segundo exemplo, um fundo passivo criado à 78 anos atrás.

O Corporate Leaders Trust foi criado em 1935 com um número igual de acções em 30 empresas dos EUA na época. O objectivo era procurar o crescimento do capital a longo prazo com o mesmo número de acções numa lista fixa de empresas blue chip americanas.

Passado 78 anos, o fundo continua a ser composto por 23 empresas da lista. Este fundo não pode adicionar novas empresas, de modo que as participações mudaram apenas devido à saída de algumas empresas devido à eliminação de dividendos e dado a fusões entre empresas participantes.

Havia planos de liquidação do fundo em 2015 mas desde então foi prorrogado até 2100.

A lista original em 1935:

Lista Original

Lista actual em 2015:

Lista Actual

Houve apenas algumas falhas na composição do fundo. Contudo o que realmente ajudou os resultados foi a confiança dos investidores ao deixarem correr por tanto tempo quando possível.

Como investidor aprendi que não devo vender mesmo que um dos stock valorize 1000%. Não faz sentido vender os vencedores que estão a impulsionar a minha carteira para a frente, tanto em crescimento de capital como em crescimento de dividendos. Uma carteira a longo prazo deve ser mantida por gerações.

As mudanças são resultado de aquisições, cisões e eliminação de dividendos. Quando uma empresa elimina dividendos ou vai à falência a posição deve ser vendida.

Um investimento de $ 10.000 em 1941 valeria $ 18.4M no final de 2014, gerando uma receita de dividendo anual de quase $400.000 por ano com um rendimento de 2,23%.

É interessante analisar que desde 1970 o fundo bateu o S&P 500:

Comparação com o S&P 500 e DOW

Isto é um testemunho de que devemos selecionar empresas blue chip lideres em pagamento de dividendos e aguentar pacientemente durante gerações.
Os investidores que aguentaram durante 78 anos resistindo ao teste do tempo atingiram resultados impressionantes.

Um portfolio diversificado em empresas blue chip com modelos de negócio resistentes a recessões geram dinheiro em excesso que é retornado ao accionistas.

É também importante salientar que as empresas blue chip não crescem tão rapidamente quanto as empresas da moda dos sectores mais quentes (Ex: Netflix, Amazon, Facebook). As empresas blue chip estão constantemente subvalorizadas e como resultado os seus dividendos devem ser reinvestidos de forma a intensificar o retorno.

Sendo empresas com baixa expectativa de valorização os stocks blue chip conseguem gerar um crescimento de lucro consistente.
É uma estratégia superior quando comparada com o investimento em empresas da moda com grande volatilidade perseguidas por investidores inocentes que pagam caro pela chance de crescimento rápido que raramente se realiza.

Quando você investe num stock de um sector com expectativas exageradas, você paga uma valor premium. Se o resultado não sai como esperado, a compressão da avaliação e baixo resultado funcionam como um golpe duplo impedindo o investidor de realizar ganhos.

Sente e pense, o tempo é o melhor aliado do investidor a longo prazo.

Permite-lhe compor calmamente o seu capital, concentrando-se apenas na qualidade das empresas de dividendos blue chip que têm modelos de negócio resistentes a recessões, ignorando o ruído do quotidiano que o provoca a tomar decisões precipitadas quando na realidade não à nenhuma necessidade de agir.

Um rendimento de 3% pode não parecer muito hoje, mas se você reinvestir os dividendos que crescem a 6-7% ao ano nos próximos 30, 40 ou 50 anos, o nível de rendimento será exuberante.

O seu pequeno investimento hoje é a semente que vai trazer frutos para si e a sua familia nas próximas décadas. Não desperdice, faça a coisa certa, invista e veja o seu investimento transformar-se numa bela árvore.

Para sumarizar, este fundo prova que um portfólio diversificado em empresas blue chip que pagam regularmente dividendos, empresas que se adaptam a uma economia em constante mutação, é um ótima maneira de construir e manter riqueza.

É a prova viva que comprar e manter funciona para aqueles que são pacientes e têm uma mentalidade a longo prazo.

Acha que o tempo é relevante nos investimentos?

Obrigado pela leitura

Comentários

comments powered by Disqus