Fundo Liberdade - Novembro 2016

Lembro-me quando comecei a poupar e investir.
Comecei a falar com os amigos e família sobre a minha estratégia de investimento e os meus planos para o futuro. Disse às pessoas que iria deixar de trabalhar aos 43 e comecei a poupar de uma forma agressiva. Após alguns cálculos a minha meta estava definida e parecia inevitável. Eu sei que o meu plano vai funcionar. Porque sou uma pessoa extremamente optimista.

Não acredito que uma pessoa possa atingir a sua independência financeira se não for optimista.

Consigo ter uma visão do meu futuro, e vejo-me a fazer o que quero, quando quero, vivendo fora dos limites da vida quotidiana.

Não acredito que há outra maneira de abordar metas, planos ou sonhos de vida.
Terás sempre que visualizar o resultado final e acreditar vai dar certo. Não importa o que os outros falam, você vai chegar lá.

Lembro-me de falar com várias pessoas sobre o meu plano que me disseram que não acreditavam que iria dar certo e só estava a perder o meu tempo.

Como é que o João quer parar de trabalhar aos 43 antes da maioria das pessoas?
Realizar esse objectivo em apenas 10 anos?

Impossível!

Eu acredito que seja possível.

Optimismo vs. Pessimismo

Quando você pensa que algo mau pode acontecer e não deve sequer tentar atingir os seus objectivos.

O pessimismo faz com que se torne fácil não tentar e no final você sente-se bem por não realizar nada.

Você racionaliza a falta de esforço, recusa a ginastica mental e cria uma falsa realidade de que o seu plano não irá funcionar.
Validando esse pensamento como a verdade absoluta. Wow!

Os pessimistas costumam falhar porque os optimistas costumam estar certos.

Ao ser optimista você consegue ver a manifestação das suas ideias através do progresso e do sucesso de uma forma muito mais frequente que um pessimista que apenas verá desgraça e melancolia.

Não vivemos num mundo perfeito, existem conflitos.
Existem guerras ocasionais, pessoas que morrem de fome todos os dias. O crime é uma realidade.

O ser humano está longe de ser uma espécie perfeita.

No entanto o mundo de hoje é melhor do que era há 20 anos, e exponencialmente melhor do que há 100 anos.
Os optimistas têm feito um bom trabalho ao longo do século passado e acredito que continuem a fazer um óptimo trabalho nos próximos 100 anos.

Vamos ver a carta que o Warren Buffet enviou aos accionistas da Berkshire Hathaway Inc em 2015:

America’s population is growing about .8% per year (.5% from births minus deaths and .3% from net migration). Thus 2% of overall growth produces about 1.2% of per capita growth. That may not sound impressive. But in a single generation of, say, 25 years, that rate of growth leads to a gain of 34.4% in real GDP per capita. (Compounding’s effects produce the excess over the percentage that would result by simply multiplying 25 x 1.2%.) In turn, that 34.4% gain will produce a staggering $19,000 increase in real GDP per capita for the next generation. Were that to be distributed equally, the gain would be $76,000 annually for a family of four. Today’s politicians need not shed tears for tomorrow’s children.

Indeed, most of today’s children are doing well. All families in my upper middle-class neighborhood regularly enjoy a living standard better than that achieved by John D. Rockefeller Sr. at the time of my birth. His unparalleled fortune couldn’t buy what we now take for granted, whether the field is – to name just a few – transportation, entertainment, communication or medical services. Rockefeller certainly had power and fame; he could not, however, live as well as my neighbors now do.

Though the pie to be shared by the next generation will be far larger than today’s, how it will be divided will remain fiercely contentious. Just as is now the case, there will be struggles for the increased output of goods and services between those people in their productive years and retirees, between the healthy and the infirm, between the inheritors and the Horatio Algers, between investors and workers and, in particular, between those with talents that are valued highly by the marketplace and the equally decent hard-working Americans who lack the skills the market prizes. Clashes of that sort have forever been with us – and will forever continue. Congress will be the battlefield; money and votes will be the weapons. Lobbying will remain a growth industry.

The good news, however, is that even members of the “losing” sides will almost certainly enjoy – as they should – far more goods and services in the future than they have in the past. The quality of their increased bounty will also dramatically improve. Nothing rivals the market system in producing what people want – nor, even more so, in delivering what people don’t yet know they want. My parents, when young, could not envision a television set, nor did I, in my 50s, think I needed a personal computer. Both products, once people saw what they could do, quickly revolutionized their lives. I now spend ten hours a week playing bridge online. And, as I write this letter, “search” is invaluable to me. (I’m not ready for Tinder, however.)

For 240 years it’s been a terrible mistake to bet against America, and now is no time to start. America’s golden goose of commerce and innovation will continue to lay more and larger eggs. America’s social security promises will be honored and perhaps made more generous. And, yes, America’s kids will live far better than their parents did.

Bem dito, Mr. Buffet.

Não só os optimistas costumam estar certos em relação aos pessimistas mas também são os optimistas que aproveitam as recompensas.

As recompensas para um optimista são muito maiores do que as recompensas que um pessimista pode esperar.

Se você é pessimista não vai a lado nenhum. Você até pode ver resultados de uma profecia auto-realizável. Mas quando os pessimistas estão certos, não há recompensa. É apenas uma guerra pela razão para poder dizer "Eu avisei-te".

Todos nós já passamos por dias difíceis. Mas aqueles que preferem viver uma vida pessimista não recebem a minha empatia.

Vou continuar a minha jornada positiva e deixar que o optimismo seja o meu guia.

Vamos então ver o estado actual do fundo liberdade após as eleições nos Estados Unidos. Quando os pessimistas diziam que os mercados iam colapsar com a vitória do Donald Trump.

BOOM! Mais um objectivo esmagado!

  • Aumentar o valor do Fundo Liberdade para pelo menos 50.000 euros até ao final do ano.

Movimentos

Data Tipo Ticker Empresa Quantidade Custo G/P Realizado Dividendo Anual
27-10-2016 Compra NYSE:SNY Sanofi SA (ADR) 30 $37,70 - +€87,90
28-10-2016 Venda AMS:AMG AMG Advanced Metallurgical Group N.V. 100 €18,10 +€167,31 -€13,00
28-10-2016 Compra NYSE:ABBV AbbVie Inc 10 $57,00 - +$25,60
28-10-2016 Compra AMS:ARCAD ARCADIS NV 80 €12,35 - +€50,40
31-10-2016 Venda NYSE:VRX Valeant Pharmaceuticals Intl Inc 60 $17,80 -€388,58 -
31-10-2016 Compra STO:ERIC-B Telefonaktiebolaget LM Ericsson 250 SEK44,60 - +SEK925,00
09-11-2016 Venda NYSE:RAI Reynolds American, Inc. 30 $54,60 +€127,77 -$55,20
10-11-2016 Compra ETR:EOAN E.ON SE 200 €6,40 - +€100,00
10-11-2016 Venda NYSE:JNJ Johnson & Johnson 20 $120,00 +€98.61 -$64,00
11-11-2016 Compra NASDAQ:FTR Frontier Communications Corp 400 $3,15 - +$160,00

Com estas transacções adicionei $369,73 ao meu rendimento anual de dividendos com base no pagamento de dividendos e cotações cambiais actuais.

O valor de mercado actual do Fundo Liberdade é de €50.573,67.

O fundo liberdade é hoje composto por 33 posições em 10 sectores.

Você pode ser pessimista. E por vezes até pode estar certo. Até um relógio estragado costuma estar certo duas vezes por dia. Mas onde está a recompensa?

Por outro lado os optimistas vêem as suas ideias manifestarem-se através do progresso, sucesso, mudança e enriquecimento. Isto acontece, sempre aconteceu e vai continuar a acontecer. A sede humana pelo progresso é imparável a longo prazo. A nossa capacidade de mudança não tem limites. Não tenho duvidas que o mundo será muito melhor dentro de 100 anos.

Eu sei de que lado estou.

Como foi o teu mês de Novembro? Acreditas no poder do optimismo? Consegues viasualizar os teus sonhos?

Obrigado pela leitura

Comentários

comments powered by Disqus